28.10.06

desta vez, atiro dois posts.
o humor
e a psicose da lágrima.
__________________________________
isto é a prova de que os sentimentos
vêm sempre acompanhados
do seu inverso.
(ao teu rato)
mais específico,
clica-lhe em cima.
________________________________
em baixo, a psicose.

27.10.06

desabaram as paredes do quarto*
consequência, tenho o resto do prédio
a esmagar-me o cérebro cansado.

*nome simbólico

de uma estrutura bem mais ampla

comummente designado por vida.

:

apetece-me chorar

alguma coisas funda,

mas na eminência

de uma outra tentativa

infurtífera,

intoxico-me de algo

menos sujo e escrevo-as,

(as lágrimas), e talvez por isso

a escrita roce uma

natureza remanescente,

que é a de conter,

na mesma urgência do grito,

a amplitude do que se vai

absorvendo na força

dos tantos sentidos,

expelindo-as apenas

nas artes por vezes sufocantes,

porém fulcrais

na função utópica

de voltar a aguentar

a força do prédio

que vai crescendo e desmoronando,

de tempos a tempos

no cérebro extemporâneo.

A minha foto
........................gra(')f.ico.ismo.onola.......... demasiado colado à palavra para ser uma outra coisa que não isto. utopia de mim, abismos da imagem arrancada e digerida.

O ROSTO À LUPA DE MIM

blog inTemporal

O dia de hoje podia muito bem ter sido um outro. Amanhã vemos isso.
Loading...