19.1.07

o acto da criação transcende-me na proporção da primeira vez.

estes são uns versos que musiquei há uns anos (não muitos!)
tudo começa no caos. é o acto. é o átomo. é o pacto. e o impacto é grande a força ainda faz mossa da força se faz gente quando a gente ainda força
(espaço ao verso aparentemente disperso)
caminho ruas imprevisíveis viro a perspectiva ao contrário o que faço nunca é no mesmo horário nas formas exploro mais as perspectivas
o acto da criação é sem dúvida uma “região” insondável, mas o objecto final, esse, só a insistência e racionalidade o alcançam.

A minha foto
........................gra(')f.ico.ismo.onola.......... demasiado colado à palavra para ser uma outra coisa que não isto. utopia de mim, abismos da imagem arrancada e digerida.

O ROSTO À LUPA DE MIM

blog inTemporal

O dia de hoje podia muito bem ter sido um outro. Amanhã vemos isso.
Loading...